Lisboa | Ribeira das Naus

FOTO 8

 

(Scroll Down for English Version)

 

A frente ribeirinha de Lisboa é linda nos dias de sol e merece ser aproveitada com tempo. Hoje sugerimos um tranquilo passeio ao longo do Tejo, desde o Terreiro do Paço (ou Praça do Comércio) até ao Cais do Sodré. Pode aproveitar para conhecer esta parte da cidade no regresso do passeio a Alfama, ou vindo do Rossio. Se estiver na hora do almoço pode experimentar um dos novos restaurantes da praça, com as suas soalheiras esplanadas e opções para os mais diversos gostos. Se quiser optar por um restaurante histórico da cidade, entre no Martinho da Arcada (um dos locais favoritos do escritor Fernando Pessoa).

Atravessando a praça, tem junto ao rio o emblemático Cais das Colunas e, seguindo para a direita irá percorrer a Rua da Ribeira das Naus, local onde na época dos descobrimentos eram construídas algumas das naus usadas. Hoje o espaço encontra-se requalificado e funciona como uma espécie de praia urbana onde visitantes e lisboetas descontraem e apanham sol.

Do lado oposto encontram-se os Edifícios da Marinha e as antigas docas e ao longo do percurso pode encontrar quiosques e esplanadas para fazer uma pequena refeição ou tomar um café. Seguindo até ao final da rua, chega à praça do Cais do Sodré, onde se tem acesso à estação fluvial onde pode apanhar um barco para a margem esquerda do rio, a estação de comboios da linha de Cascais e a estação do Metro do Cais do Sodré onde poderá apanhar ligação para outro ponto da cidade.

Se só agora chegou o apetite, não pode deixar de visitar o Mercado da Ribeira, onde para além da habitual venda de peixe, frutas, legumes e flores fresquíssimos, pode encontrar o espaço Time Out com uma enorme variedade de propostas gastronómicas de alguns dos mais emblemáticos estabelecimentos e chefs da cidade. Absolutamente a não perder!

 

 

 

(English version)

 

The Lisbon riverfront is beautiful on sunny days and deserves to be enjoyed with time. Today we suggest a quiet stroll along the Tagus, from Terreiro do Paço (or Praça do Comércio) to Cais do Sodré. You can plan to visit this part of the city wen returning from Alfama, or walking from Rossio. If its  lunch time you can try one of the new restaurants in the square, with its sunny terraces and options for all tastes. If you want to opt for a historic restaurant in the city, enter Martinho da Arcada (a favorite spot of the writer Fernando Pessoa).

Across the square, next to the river, you find the emblematic Cais das Colunas  (Columns Pier), walking to your right you’ll enter  Rua da Ribeira das Naus, where at the time of the discoveries were built some of the ships (Naus) used. Today the space is reclassified and functions as a kind of urban beach where visitors and Lisboetas simply relax under the sun.

On the opposite side are the Navy buildings and the old docks and along the way you can find kiosks and terraces to make a small meal or to drink a  coffee. Continuing to the end of the street, you get to the Cais do Sodré square, where you have access to the boat station, where you can catch a boat to the left bank of the river,  the train station, were you can catch the train to Cascais,  and the Metro station Cais do Sodré, where you can catch a connection to another part of the city.

If only now the appetite as arrived, you can not fail to visit the Mercado da Ribeira, where in addition to the usual selling of fish, fruit, vegetables and the freshest flowers, you can find the Time Out space with a huge variety of gastronomic proposals of some of the most emblematic establishments and city chefs. Absolutely not to be missed!

 

Advertisements
Lisboa | Ribeira das Naus

Lisboa | Alfama

Alfama 12

 

(Scroll Down for English Version)

 

Alfama é um dos mais antigos bairros da Europa e, seguramente, um dos mais pitorescos de Lisboa. Este bairro medieval escapou a terremoto de 1755 e guarda as suas raízes mouriscas e judaicas em muitos dos seus traços e características.

As belas vistas da cidade e do Tejo conquistam tanto os viajantes como os Lisboetas e um passeio pelos seus becos, largos e miradouros é absolutamente mandatório numa visita a Lisboa.

A pé, se estiver disposto a subir as calçadas, ou a bordo do Eléctrico 28 (ou de um Tuk-tuk, a nova moda em Lisboa), vai descobrir a cada curva das suas ruas tortuosas uma imagem digna de uma fotografia. Indispensável é uma visita à Sé de Lisboa  (Igreja de Santa Maria Maior) cuja construção teve início na segunda metade do século XII, após a tomada da cidade aos mouros por D. Afonso Henriques. As diversas remodelações e reconstruções após o Grande Terremoto fizeram da Sé de hoje uma mistura de estilos, possuindo elementos românicos, góticos e barrocos.

Seguindo o percurso das linhas do eléctrico e passando o Largo do Limoeiro, encontra-se o Miradouro de Santa Luzia, junto à igreja com o mesmo nome. A vista do rio e de Alfama é deslumbrante, permitindo avistar  a cúpula do Panteão Nacional (Igreja de Santa Engrácia), a Igreja de Santo Estêvão e as duas torres brancas da Igreja de São Miguel.

Continuando o passeio chegamos ao Largo das Portas do Sol a partir do qual se estende um largo terraço (Miradouro das Portas do Sol) de onde se alcança uma vista magnífica da zona oriental da cidade de Lisboa. No cimo da colina, à  esquerda da cúpula do Panteão, vemos a  Igreja de São Vicente de Fora. Nas suas encostas,  Alfama, em tons pastel,  estende-se pelas ruas estreitas e sinuosas até ao Rio Tejo.

 

 

(English Version)

 

Alfama is one of the oldest neighborhoods in Europe and surely one of the most picturesque of Lisbon. This medieval neighborhood escaped the earthquake of 1755 and keeps its Moorish and Jewish roots in many of its traits and characteristics.

The beautiful views of the city and the Tagus seduce both the travelers and the Lisbon people and a walk through its alleys, squares and viewpoints is absolutely mandatory wen visiting Lisbon.

On foot, if you are willing to climb the stone paved streets, or on board of the tram 28 (or on a tuk-tuk, the new fashion in Lisbon), you will discover at every turn of its winding streets an image worthy of a photograph. Essential is a visit to Lisbon Cathedral (Church of St. Mary Major) whose construction began in the second half of the twelfth century, after the taking of the city from the Moors by D. Afonso Henriques (first king of Portugal). The various renovations and reconstructions after the Great Earthquake made today’s Cathedral a mixture of styles, having Romanesque, Gothic and Baroque elements.

Following the route of the tram tracks and passing the Largo do Limoeiro, is the Mirador de Santa Luzia, near the church of the same name. The view of the river and Alfama is stunning, allowing sight of the dome of the National Pantheon (Church of Santa Engracia), the Church of St. Stephen and the two white towers of the Church of San Miguel.

Continuing the tour we arrive at Largo das Portas do Sol from which extends a wide terrace (Belvedere das Portas do Sol) from where it reaches a magnificent view of the eastern side of Lisbon. On top of the hill on the left of the Pantheon dome, we see the Monastery of São Vicente de Fora. On its slopes, Alfama, on pastel colors  descends, through the narrow winding streets, to the Tagus River.

 

Lisboa | Alfama

Lisboa | Parque das Nações

Parque das nações 1

 

O Parque das Nações, situado na parte oriental de Lisboa, engloba a nova zona urbanística da cidade surgida na sequência da Exposição Mundial de 1998 e que, entretanto, cresceu e assumiu uma dinâmica muito própria, tanto no domínio cultural, como comercial e empresarial.

Caracterizado pela sua arquitetura contemporânea e pelos amplos espaços de lazer e convívio, o Parque das Nações rapidamente conquistou o coração dos lisboetas e o agrado dos visitantes. A nível arquitectónico destacam-se as abóbadas das plataformas da Gare do Oriente, de Santiago Calatrava, e o Pavilhão de Portugal, do arquiteto português Álvaro Siza Vieira, que tem por entrada uma imponente pala de betão suspensa entre os dois blocos laterais.

De entre as instalações culturais, merecem visita o Museu da Ciência e Tecnologia que alberga várias exposições interactivas e o Oceanário de Lisboa, um dos maiores aquários do mundo. O bairro dispõe ainda de uma Arena (Pavilhão Atlântico) onde se realizam vários tipos de espectáculos e de um Teleférico  que transporta os viajantes ao longo da margem do rio Tejo, permitindo uma vista deslumbrante do parque das Nações e do estuário. O Parque possui também uma moderna Marina, diversos hotéis inúmeros restaurantes e um Casino com sala de Teatro.

Ao visitar Lisboa não pode deixar de passar pelo Parque das Nações e, consoante os seus interesses, visitar os museus, fazer compras ou passear a pé ou de bicicleta junto ao rio. A oferta hoteleira nesta parte da cidade é bastante grande e fica a poucos minutos da zona histórica de Lisboa, quer opte por se deslocar de carro ou de metro (Estação Oriente da linha Vermelha).

 

 

(English Version)

The Parque das Nações (Park of Nations) neighborhood, situated in the eastern part of Lisbon, includes the new urban area of ​​the city arisen following the World Expo 1998, which, since then, grew and took on a very particular dynamic, both in the cultural, commercial  and business areas.

Characterized by its contemporary architecture and the extensive leisure and entertainment facilities, the Parque das Nações quickly won the hearts of Lisbon habitants and the delight of its visitors. In the architectural level the outstanding vaults of the Oriente Train Station, by Santiago Calatrava, and the Pavilion of Portugal, by the Portuguese architect Álvaro Siza Vieira, capture immediately our attention.

Among the cultural facilities is worth visiting the Museum of Science and Technology which features several interactive exhibits and the Lisbon Oceanarium, one of the largest aquariums in the world. The neighborhood also has an Arena (Atlantic Pavilion) which hosts various shows and a cable car that transports travelers along the bank of the Tagus, allowing stunning views of the Parque das Nações and the estuary. The Parque has also a modern marina, several hotels and restaurants and a casino with a Theater room.

When visiting Lisbon one must visit Parque das nações area and, depending on your interests, visit museums, go shopping or walking or cycling along the river. The hotel offer in this part of the city is quite large and is just minutes from the old town of Lisbon, whether you choose to travel by car or subway (Oriente Station in the Red Line).

 

Lisboa | Parque das Nações